12.8.09

Também...

...vi na Geleca e copiei na cara-dura mas avisei, rs.

"Uma música me ganha fácil, mole, melzinho na chupeta, quando tem:
1. Um vocalista com a voz:
rouca, bêbada. Tipo Elvis, Cash (caaaaara, Cash era o cara!), Dave Grohl ou Nasi (mas Nasi solo: tem uma di-fe-ren-ça dele cantando sozinho -- ou com os Irmãos do Blues -- e com o Ira! No fim foi até bom eles terem interditado ele para não participar mais do Ira!, he he). Moças com voz bêbada também gosto, tipo Amy -- crássica --, Billie Hollyday -- clássica -- e Katy Perry -- pop mas tem futuro se seguir o rock.
2. Tem: metais, gaita ou um baterista frodo. Vixe, é fogo na rôpa!
3. Tem: platéia. A-do-go ao vivo -- e não necessariamente acústico: os discos ao vivo do Muse são alucinantes, quase choro por não ter ido ao show deles aqui...
4. É cantada: em inglês com sotaque britânico e/ou irlandês ou espanhol-peninsular: acho uma delícia os dois primeiros e mooorro de saudades do segundo.
5. Se tiver: levada rock -- punk ou 'n'roll -- ou de blues, ouço mêmo sem nunca ter ouvido falar dos tipos."

Um comentário:

Dirce disse...

Mas olha só quem voltou...eeeeeeeeeee
È, voz rouca é bom também, hein? Mulheres com vozes fortes eu acho bonito, mas não com voz de homem, como a tendência que a gente tem visto por aqui, tipo Ana Carolina e cia...se fosse pra ouvir assim eu ouvia um homem, né? Pô...rs