4.12.06

Ai meu saco

Chamem-me de radical, feminista, exagerada (!) e/ou preconceituosa, mas essa mulherada que se mata e destrói a própria família por conta de querer sumir de tanto emagrecer ou que usa espartilhos insanos ou retiram costelas cirurgicamente, 'tá precisando é de ler um bom livro, abrir um jornal e se dar conta das verdadeiras mazelas do mundo, ocupar essas cabeças tão ou mais vazias que seus tão ou mais inúteis estômagos.

Vê lá se eu posso com uma coisa dessas.

Um comentário:

a superlativa disse...

rá! ´dizer o que uh?!
faz tempo que eu prefiro me preocupar com o que eu sou por dentro do que por fora...
por fora acaba.... aeh eu quero ver...
alías tava pensando nisto hj...

bjo!