6.10.06

Preciso te dizer

" Mais uma história de nós dois.

E eu te poria apelidos, coisas imbecis, nomes inventados ou expressões tão ingenuamente românticas que não se consegue escrever sem que o papel se tinja de cor-de-rosa ou gente queira se esconder de tanta vergonha de si mesmo. E te sussurraria sorrindo todas essas coisas tolas, naquele tom entre o safado e o querido, dizendo baixinho as coisas mais doces e mais pornográficas do mundo, que ninguém acreditaria que alguma vez eu já tenha sido capaz de dizer ou de pensar. Trocaria as sílabas do teu nome e inventaria o apelido do apelido do apelido e ousaria ainda um diminutivo, e riria às gargalhadas quando um dia te ouvisse falando algo ainda mais idiota e meloso do que tudo que eu tinha conseguido inventar até ali. E nos olharíamos daquele jeito surpreso de quem se acha despudoradamente contente dentro dos olhos do outro. E não diríamos nada, nem faríamos alarde. Disfarçaríamos um pouco até, mutuamente cúmplices do constrangimento do outro em nos flagrarmos tão afrontosamente alegres, tão irremediavelmente felizes. "


Coluna: Madame Bovary, por Ticcia, às 00:50 de 03.10.2006 - Mme. Mean

Example
"The kiss", Gustav Klimt - 1907

6 comentários:

Shu disse...

Olha o perfume de romance no ar...Lindo quadro de klimt...me lembra o filme Dying young onde o ator adorava os quadros deles por causa das ruivas...rs.

alecostapoa disse...

Eu A-M-O esse quadro! Beijinhos de bom fim de semana! Com carinho,
Ale.

coska disse...

hm m m eu acho que aqui o que tenho a dizer é que te amo, muito a melhor forma de me expressar pq fiquei sem palavras cá

te amo!!!!!

a superlativa disse...

carol... rs tem coisa mais imbecil e mais gostosa na vida que trocar apelidinhos??? rs
e dizê-los/ouví-los baixinho ao pé do ouvido??? rs

bjus!

Shu disse...

awwwwwwww....olha que lindo a declaracao.

Ggel disse...

Coska...não fale...só beije...hahaha...ô delícia, hein?